Dificuldades, reviravolta, despedidas e marco histórico: Gladbach visita Darmstadt em último jogo da temporada

page
Temporada de despedida para Nordtveit e Stranzl, ascensão do jovem Dahoud e bom trabalho realizado por André Schubert

A temporada 2015-2016 está próxima do fim para o Borussia Mönchengladbach, que teve vários momentos distintos ao longo da temporada, como: Expectativa após a campanha fantástica na temporada passada, retorno à Champions League após 38 anos, início terrível de temporada, saída de Lucien Favre, Schubert como técnico, campanha irretocável em casa, péssimo desempenho fora e por fim a iminente classificação para à Uefa Champions League.  Algum torcedor do Gladbach imaginaria um cenário desses? Com certeza não.

O M’Gladbach começou a temporada rodeado de expectativas devido a campanha da temporada passada, mas teve um início de temporada extremamente complicado, com cinco derrotas seguidas e com o pedido de demissão de Lucien Favre, treinador que foi responsável por reerguer o Borussia. Cenário turbulento e assustador, uma vez que não existiam boas opções para repor a saída de Favre, foi aí que o diretor esportivo, Max Eberl, decidiu deixar o treinador da equipe sub-23 no comando interinamente e dessa forma começou a trajetória de André Schubert como comandante dos Potros, que foi efetivado após uma sequência fantástica de seis vitórias consecutivas.

Comandado por Schubert, o Gladbach conseguiu um aproveitamento espetacular dentro do Borussia-Park, que acabou se tornando a fortaleza do clube na temporada, pois o retrospecto fora de seus domínios foi assustador. Apesar da inconsistência defensiva, a temporada atípica da Bundesliga permitiu que o M’Gladbach garantisse, virtualmente, a classificação para à Uefa Champions League na fase de playoffs, mesmo com as cinco derrotas iniciais, feito inédito na Bundesliga após um início de temporada tão ruim quanto o dos Potros.

Em linhas gerais, foi uma temporada muito intensa para o Gladbach, que além de todas essas situações, teve que se acostumar com a perda três jogadores importantes (Stranzl, Nordtveit e Brouwers), além de Hrgota e Hinteregger que também deixarão os Potros ao fim da temporada. Stranzl é um dos grandes ídolos do Borussia e é o atual capitão da equipe, o que aumenta o impacto de sua perda. Nordtveit e Brouwers também tiveram grande participação no desenvolvimento recente do clube, o volante por ser altamente versátil e apresentar boa qualidade técnica alinhada a vontade e garra, enquanto o experiente Brouwers está na equipe há nove anos e esteve presente nas piores e melhores situações que o clube já viveu, desde a disputa da 2ª divisão a classificação para a Uefa Champions League.

Na rodada final o M’Gladbach visitará o Darmstadt e tem uma missão tranquila para assegurar a classificação para à Champions, pois possui 11 gols a mais de saldo em relação ao Mainz 05.

2 comentários em “Dificuldades, reviravolta, despedidas e marco histórico: Gladbach visita Darmstadt em último jogo da temporada

Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: