Sem Raffael, Gladbach é ineficiente e perde em casa para a Fiorentina pela UEL

derr
Stindl perdeu duas chances incríveis no jogo (Foto: Reprodução/Borussia)

Borussia Mönchengladbach e Fiorentina jogaram nesta quinta-feira (16) pela partida de ida da fase 16-avos da Uefa Europa League, em jogo disputado no Borussia-Park, em Mönchengladbach. Os Potros chegaram a essa fase graças ao terceiro lugar alcançado na fase de grupos da Champions League, enquanto a Viola foi campeã de seu grupo na UEL.

O árbitro Jesús Gil (ESP) foi o responsável por mediar a partida entre os alemães e italianos, que terminou com vitória da Viola por 1 a 0, com gol de Bernardeschi em bela cobrança de falta. Essa foi a primeira derrota do comandante Dieter Hecking no comando do Borussia Mönchengladbach, depois de seis partidas.

O resultado derrubou dois tabus: o Gladbach jamais havia sido derrotado por uma equipe italiana na Alemanha, enquanto a Fiorentina nunca havia conseguido vencer uma equipe alemã atuando fora de casa. O jogo de volta ocorrerá na próxima quinta-feira (23) no estádio Artemio Franchi, em Florença

COMO FOI O JOGO

Os donos da casa começaram a partida se lançado ao ataque e rapidamente chegaram a primeira oportunidade de gol, com Patrick Herrmann, mas o meia-atacante parou na defesa do arqueiro Tatarusanu. O mesmo Herrmann, em um lance posterior, recebeu cruzamento de Wendt da esquerda e esteve próximo de marcar, mas foi bloqueado pela defesa italiana – em uma ação faltosa, negligenciada pelo árbitro -, desperdiçando mais uma chance.

O jogo foi se desenrolando e o Gladbach tomou conta das ações ofensivas da partida em sua totalidade, não dando qualquer chance a Fiorentina, que apenas se limitava a tentar defender. Aos 39’, Herrmann cruzou na medida para o capitão Lars Stindl, que dentro da pequena área, isolou. Um minuto depois, Stindl teve outra chance após Johnson acertar na trave, mas mais uma vez o meio-campista perde a chance de abrir o placar.

O castigo do Gladbach não demoraria muito e no minuto seguinte, Kramer fez falta, que foi brilhantemente convertida por Bernardeschi, que acertou o ângulo da meta de Sommer, abrindo o placar e deixando os visitantes em vantagem antes do intervalo.

As equipes retonaram para a segunda etapa sem modificações e com o mesmo panorama da etapa inicial: o M’Gladbach dominando as ações ofensivas da partida, mas sem oferecer grande perigo ao goleiro Tatarusanu. Uma posse de bola estérea e sem muita vontade, o Gladbach, sentindo ausência do brasileiro Raffael, foi muito pobre ofensivamente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s