A noite mágica do Borussia Mönchengladbach diante do poderoso Real Madrid pela Copa Uefa

gladbach1-maxw-654
Foto: Reprodução/FoxSportsIT

Oitavas de final da Uefa Cup, 27 de Novembo de 1985 confronto diante do gigante europeu Real Madrid, certamente uma derrota esperada, mas o Borussia Mönchengladbach surpreendeu a Europa ao golear os espanhóis por 5 a 1.

Uma noite mágica, um sonho, se tornaria realidade aos amantes do Borussia Mönchengladbach naquela noite, diante de um poderoso Real Madrid, favorito da competição, e que contava com estrelas do futebol mundial como Hugo Sánchez, Jorge Valdano e Emilio Butragueño. Fora de seus domínios, no entanto, o Borussia conseguiu alcançar um feito espetacular em Düsseldorf, local escolhido pelo clube para disputar a partida, uma vez que o estádio dos Foals não atendia as exigências da Uefa.

Aos 37 minutos, tudo começou, através do artilheiro Frank Mill, que abriu o marcador. Logo em seguida, sem muito tempo para comemorar, o Borussia já ostentava uma vantagem de 2 a 0 no placar, graças a um gol contra de Salguero. O estádio, evidentemente, estava em êxtase, mas aquele era apenas o início de uma jornada fabulosa. No segundo tempo, o que parecia fantástico, começou a se tornar mágico. O Borussia anotou dois gols em um espaço de quatro minutos, através de Uwe Rahn, deixandoo os torcedores incrédulos, assim como os jogadores em campo. O único a continuar gritando, de forma enfurecida, era o técnico do Borussia, Jupp Heynckes.

image-489967-860_poster_16x9-qmqu-489967
Foto: Reprodução/Spiegel

O jogo, que acabaria 5 a 1, fatalmente entraria para a história do Borussia como a noite mais mágica do clube, mas o poderoso Real Madrid ainda estava vivo – e o comandante Jupp Heynckes, já naquela época, demonstrava toda sua experiência, alertando de que o resultado na ida poderia ter sido maior, criticando a equipe e que a diferença era perigosa. Na volta, dentro do Bernabeu, com 100 mil pessoas, os blancos precisaram de apenas 18 minutos de partida para abrir 2 a 0. Frank Mill, heroi do jogo de ida, desperdiçou a chance de anotar um tento para os Fohlenelf, praticamente assegurando a classificação. Mesmo assim, os alemães ainda conseguiram segurar o placar, resistindo até que Santillana anotou o terceiro tento dos merengues.

A classificação histórica dos Foals estava praticamente garantida, quando Santillana, o mesmo autor do terceiro gol, sacramentou a classificação dos gigantes espanhóis aos 90’ de jogo, transformando a noite mágica do Borussia, duas semanas antes, em algo inútil. E a ‘brincadeira’ não poderia ficar pior, pois o Real Madrid, no dia 30 de abril, competiria com o Köln, maior rival do Gladbach, pelo título da competição.

Fortuitamente, no entanto, o Real Madrid se mostrou forte demais para qualquer adversário e o Köln foi esmagado na final, por 5 a 1, assim como o resultado mágico do dia 27 de novembro de 1985…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s