Anos 70: a década de ouro do Borussia Mönchengladbach

Imagem que representa toda história do Borussia Mönchengladbach

Hoje, muitos podem desconhecer o tamanho do Borussia Mönchengladbach, mas a grandeza dos Potros não deve ser ignorada, principalmente pelo período emblemático na década de 70, quando o clube conquistou praticamente todos os títulos de sua história.

Todos os cinco títulos da Bundesliga foram conquistados naquele período – o primeiro tendo sido iniciado ainda em 69. Além disso, os Foals conquistaram a Copa Uefa em duas oportunidades, uma DFB Pokal e foram vice-campeões da Uefa Champions League, em 1977, diante do Liverpool e igualmente da Copa Uefa, duas vezes, novamente para o Liverpool e posteriormente, no final da década, para o Eintracht Frankfurt.

Durante o período de glória, o Borussia teve a disposição os dois maiores treinadores de sua história: Hennes Weisweiler e Udo Lattek. Sob a comando de duas lendas de sua história, jogadores de alto quilate se destacaram nesse período – alguns ajudaram a formar a seleção nacional da época, inclusive. Jupp Heynckes, Günter Netzer (que inclusive dá nome ao mascote do clube, Jünter), Allan Simonsen e Berti Vogts foram alguns dos principais nomes do clube naquele período, comandando o Borussia ao inédito tricampeonato consecutivo da Bundesliga, de 74 a 77.

A história poderia ter sido ainda mais épica com a conquista do tetracampeonato consecutivo, mas o rival Köln, no saldo de gols, superou o Borussia. Nem mesmo a maior goleada da liga – o 12 a 0 diante do Dortmund – foi suficiente para os comandados de Udo Lattek, uma vez que os bodes superaram o St.Pauli por 5 a 0, sendo assim, ficando a frente do Gladbach no saldo de gols por três tentos. No final da década, apesar de alguns detalhes, o Borussia conquistou incríveis oito títulos (5x Bundesliga, 2x Uefa Cup, 1x DFB Pokal).

Depois da saída de Lattek em 1979, o recém-aposentado Jupp Heynckes assumiu o comando técnico da equipe, levando o clube a um modesto 7º lugar na Bundesliga, já sem os principais destaques, mas ainda assim, chegou à final da Copa Uefa. O título, no entanto, ficou nas mãos do Eintracht Frankfurt, graças ao gol qualificado como visitante (3-2 para o Borussia e 1-0 para os Eagles). Daquela decisão em diante, os Potros só conseguiram mais um troféu de relevância em toda sua história, ao levantar a DFB Pokal em 1995, diante do Wolfsburg.

Diante de tanta soberania, o aspecto individual também se sobressaiu. Netzer e Vogts, duas vezes cada, foram eleitos jogadores do ano na Alemanha, enquanto Allan Simonsen, um dos grandes atacantes da história do futebol, sagrou-se jogador do ano na Europa – prêmio que poderia representar, atualmente, o de melhor jogador do mundo. Já na artilharia, o maior da história do clube, Jupp Heynckes, aparecia com grande destaque, tendo sido o goleador máximo da Bundesliga em duas oportunidades (74 e 75), com 30 e 29 gols, respectivamente – houve empate com Gerd Müller em 74. O antigo centroavante do Borussia aparece como 3º maior artilheiro da história do campeonato, atrás somente de Klaus Fischer e Gerd Müller, respectivamente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s