Gladbach luta, desperdiça chances e é novamente derrotado pelo Dortmund, mas segue na liderança da Bundesliga

Foto: Divulgação/Borussia

Parecia que o roteiro seria diferente, mas o Borussia Mönchengladbach foi novamente derrotado pelo Borussia Dortmund neste sábado (19), em jogo válido pela 8ª rodada da Bundesliga, no Signal Iduna Park. Ex-jogador dos Potros e carrasco, Marco Reus anotou o único tento do triunfo dos aurinegros, pelo placar mínimo.

O resultado ainda mantém o Gladbach na liderança do campeonato, pelo menos até a partida do Schalke 04 diante do Hoffenheim – os azuis reais têm a possibilidade de assumirem a liderança em caso de vitória.

Apresentando uma boa postura dentro de campo, o Gladbach iniciou a partida com boa pressão na marcação da saída de bola dos mandantes, evitando a costumeira avalanche do Dortmund no início das partidas como dono da casa. Por azar, as grandes oportunidades caíram nos pés de Breel Embolo, que por duas oportunidades, sozinho com o goleiro Bürki, tomou decisões equivocadas e foi desarmado pelo arqueiro dos aurinegros – que também havia realizado uma excelente intervenção na finalização de Stefan Lainer, após cobrança de falta.

Apesar das boas chances criadas, o Dortmund chegou a abrir o marcador após finalização de Thorgan Hazard, também ex-jogador do Borussia, contando com falha clamorosa de Yann Sommer – fortuitamente, o tento foi anulado por impedindo de Reus no início da jogada. Vale-se ressaltar a comemoração do meia-atacante belga, de forma efusiva e em frente a torcida do Gladbach, fato que gerou revolta dos torcedores dos Potros, devido ao tamanho desrespeito mostrado pelo atleta.

Na segunda etapa, o Gladbach voltou um pouco mais acuado e ainda mais ineficiente, uma vez que Breel Embolo não dava sequência a nenhuma jogada, provando mais uma vez o erro estratégico de Marco Rose ao preferir o suíço em detrimento a Patrick Herrmann, especialmente depois da grande atuação do Flaco na partida anterior, diante do Augsburg, vencida por 5 a 1, com dois gols e uma assistência do ponta alemão. Sem mudanças, o Dortmund seguiu incomodando até que Hazard recebeu, pelo centro, bom passe de Brandt, e deixou Reus na cara do gol – o atacante tocou debaixo das pernas de Sommer para inaugurar o marcador.

Na tentativa de mudar a sorte na partida, Rose lançou Neuhaus e Herrmann em campo e as mudanças surtiram efeito, pois o Borussia seguiu pressionando até o fim da partida, mas novamente de forma ineficaz. Herrmann e Neuhaus foram responsáveis pelas chances mais claras da segunda etapa, porém ambos desperdiçaram as oportunidades para igualar o marcador –  Herrmann foi bloqueado por Hummels praticamente na linha do gol, enquanto Neuhaus, após bom cruzamento e bate rebate na área, não conseguiu empurrar pro gol, parando no goleiro Hitz, que havia entrado na vaga de Bürki, lesionado.

De toda forma, apesar da dor pela derrota, o Borussia Mönchengladbach mostrou poder de combatividade e qualidade técnica para encarar as melhores equipes do campeonato, algo que não conseguíamos ver com o covarde Dieter Hecking. Fica o lado positivo, apesar do revés.

Gladbach: Sommer, Lainer, Jantschke, Elvedi, Wendt (Stindl); Kramer, Bénes (Neuhaus), Zakaria; Embolo (Herrmann), Thuram e Pléa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s