Top 5: as maiores contratações da história do Borussia Mönchengladbach

Alassane Pléa é a contratação mais cara da história do clube (Foto: Divulgação/Borussia)

Acostumado em captar por valores modestos para depois revender, o Borussia Mönchengladbach também realizou investimentos consideráveis nos últimos anos. Dessa forma, analisamos as maiores contratações da história do clube.

1º – Alassane Pléa (27 anos | €23M junto ao Nice)

Contratado na temporada passada, o atacante francês Alassane Pléa era desejo da diretoria do clube e o próprio atleta descartou outras propostas para se juntar ao Gladbach. O impacto inicial foi excelente, e o francês anotou 12 gols na temporada de estreia da Bundesliga – o atacante encarou um período negativo após ser erroneamente escalado por Dieter Hecking na ponta. Na atual temporada, agora sob o comando de Marco Rose, podemos ver um Pléa mais participativo na criação de jogadas, algo refletido nos excelentes números do francês até aqui: 10 gols e 10 assistências em 27 jogos disputados pela Bundesliga, além de alguns (ou vários) perdidos.

Até o momento, Alassane Pléa vestiu a camisa dos Foals em 68 oportunidades, colecionando 25 gols e 15 assistências.

2º – Matthias Ginter (25 anos | €17M junto ao Dortmund)

Depois de aparecer com muito potencial com a camisa do Freiburg, o defensor Matthias Ginter rapidamente foi contratado pelo Borussia Dortmund – onde viveu altos e baixos, com muita irregularidade no desempenho. Visando uma sequência como titular e afirmação na seleção, Ginter resolveu se transferir para o Borussia Mönchengladbach em 17/18. Atuar ao lado do errático Jannik Vestergaard não ajudou muito, mas Ginter enfim encontrou a boa forma quando passou a atuar ao lado de Nico Elvedi, que anteriormente jogava na lateral-direita.

Assumindo um papel de liderança, Ginter, apesar de algumas falhas pontuais, vem realizando um bom papel com a camisa dos Die Fohlen – são 108 jogos, oito gols e quatro assistências. Curiosamente, metade dos gols de Ginter com a camisa do Gladbach foram anotados diante do Hoffenheim.

Ainda há espaço para evolução, mas Matthias Ginter finalmente encontrou o lugar dele.

3º –  Christoph Kramer (29 anos | €15M junto ao Bayer Leverkusen)

Esse, talvez o segundo maior erro dessa lista. Depois de negociar Granit Xhaka por um valor recorde (€45M para o Arsenal), o diretor Max Eberl resolveu ‘resgatar’ Kramer, que havia atuado bem por dois anos com a camisa do Gladbach, cedido por empréstimo, tanto que o Leverkusen não quis negociar o jogador.

Depois de desempenhos desastrosos em Leverkusen, os aspirinas provavelmente sorriram com a possibilidade de arrecadar €15M com a venda de Kramer. O volante ainda apresenta bons momentos, mas muito mais esporádicos do que constantes, sendo assim, perdeu a titularidade absoluta. Contratado de forma definitiva em 16/17, Christoph Kramer coleciona 184 partidas com a camisa dos Foals, anotando 10 gols e distribuindo 10 assistências e teve papel importante na reta final da temporada 19-20, suprindo a ausência de Zakaria.

4º – Stefan Lainer (27 anos | €12,5M junto ao Red Bull Salzburg)

Sinônimo de luta em campo, Lainer foi contratado na atual temporada junto ao Salzburg, antigo clube de Marco Rose. O austríaco chegou para enfim resolver o problema da lateral direita do Borussia Mönchengladbach, uma vez que Lang, contratado na temporada passada, conseguiu decair para quarta opção de escolha para a posição. Incansável, Lainer esteve presente em quase todos os minutos do Gladbach na temporada, não dando chances a qualquer outro concorrente para a função.

Apesar de pecar nos cruzamentos em certos momentos, o lateral mostrou solidez até aqui.

5º – Jannik Vestergaard (27 anos | €12,5M junto ao Werder Bremen)

Figura central de uma das piores defesas da liga, o defensor Jannik Vestergaard surpreendentemente chamou a atenção do Gladbach, que o contratou em 16/17 por €12,5M. Nas duas temporadas em que vestiu a camisa dos Potros, a defesa sofreu 49 e 52 gols.

O gigante, de 1,99 m resolveu considerar que era um jogador de alto nível e dessa forma, transferiu-se para o Southampton, da disputada Premier League. O resultado por lá não foi tão diferente, apesar de um bom início, caiu em desgraça e perdeu a titularidade na atual temporada. Com a camisa do Gladbach, foram sofríveis 83 jogos, sete gols e uma assistência. De positivo, apenas a própria venda, por €25M, que ajudou a custear a chegada de Alassane Pléa.

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s