Especial: 1976-1977, a temporada da última salva de prata do Borussia Mönchengladbach

Foto: Divulgação/SoccerFootballWhatever

Apesar de atualmente aparecer como eventual surpresa entre os candidatos ao título da Bundesliga, esse status não esteve presente no Borussia Mönchengladbach por um longo (e muito!) período da história dos Foals. Depois de passar por anos sombrios – entre rebaixamento e parte inferior da tabela, o Borussia volta a almejar a salva de prata, ao menos até o momento. Dessa forma, resolvemos relembrar o último momento de glória do clube na elite do futebol alemão.

Dominar na década de 70, o Borussia Mönchengladbach entrou na temporada 76-77 da Bundesliga como bicampeão consecutivo da competição e alcançou, o até então inédito tricampeonato seguido. Sem a presença do goleiro titular e ídolo Wolfgang Kleff, os Die Fohlen, comandados por Udo Lattek, encontraram em Wolfgang Kneib, um reserva capaz de manter o nível. Sendo assim, juntando-se as presenças de ídolos históricos como Rainer Bonhof, atual vice-presidente do clube, Berti Vogts, Herbert Wimmer e a dupla fatal no ataque – Jupp Heynckes e Allan Simonsen.

Bökelbertadion, o antigo estádio dos Foals, serviu como fortaleza para a conquista do tricampeonato. Atuando diante de sua apaixonada torcida, o Borussia conquistou 11 triunfos, cinco empates e apenas um revés – foram 39 gols pró e apenas 13 sofridos. No geral, os Potros contaram com a segurança de Kbeib, que disputou todos os jogos, como segurança debaixo das traves, enquanto na frente, a dupla formada por Jupp Heynckes e Allan Simonsen, com 15 e 12 gols, respectivamente, sendo responsável por 27 dos 44 gols anotados naquela campanha vitoriosa.

Allan Simonsen, por exemplo, atingiu o ápice da carreira naquele ano em questão, levando o prêmio Ballon D’Or. O dinamarquês, inclusive, anotou o tento de honra do Borussia na final da Champions League daquela mesma temporada, quando o Borussia acabou superado pelo Liverpool por 3 a 1.

Em relação aos adversários, Schalke 04 e Eintracht Braunschweig finalizaram a temporada como 2º e 3º, respectivamente, ambos a um ponto de distância do Gladbach. O Bayern de Munique, principal rival dos Potros na década, terminou a campanha apenas no 7º lugar, enquanto o Borussia Dortmund, recém promovido, ficou uma posição abaixo dos bávaros.

O Gladbach, inclusive, assegurou a conquista da salva de prata na última rodada da competição, diante do Bayern de Munique, fora de casa, ao empatar por 2 a 2. Os Potros até abriram uma vantagem de dois gols – tentos anotados por Heynckes e Stielike, mas acabaram cedendo o empate no fim da partida, com gol contra de Hans-Jürgen Wittkamp. O resultado, no entanto, era mais do que suficiente para consagrar o Borussia Mönchengladbach com a 5ª conquista da Bundesliga em sua história, sendo a terceira consecutiva.

Na partida em questão, o Borussia entrou em campo com: Kneib, Klinkhammer, Schäffer, Vogts; Wittkamp, Bonhof, Stielike, Wimmer, Wohlers; Heynckes e Simonsen.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s