No ‘top20’ de maiores goleadores da história do clube, Arie van Lent também se destacou no comando da equipe sub-23 do Borussia Mönchengladbach

Arie van Lent junto com Max Eberl no último jogo do Bökelberg (Foto: Divulgação/WZ)

Além de ter atuado profissionalmente com a camisa do Borussia Mönchengladbach, o ex-centroavante comandou a equipe sub-23 dos Potros por cinco anos. Vestindo a camisa dos Potros, o holandês/alemão anotou 62 gols em 158 jogos.

Natural de Opheusden, na Holanda, o ex-jogador possui também a nacionalidade alemã e foi revelado pelo Werder Bremen em 1990. Já em 1999, na 2. Bundesliga, o Borussia Mönchengladbach recorreu a contratação do atacante, até então no Greuther Fürth, por €1.2M – e o centroavante recompensou os Foals, anotando 19 gols na segunda divisão, no entanto, o faro artilheiro de Van Lent foi insuficiente para garantir o acesso do Gladbach, que amargou a 5ª colocação.

Foto: Divulgação/Borussia

Na temporada seguinte, apesar de não ter alcançado a artilharia da 2. Bundesliga, os 14 gols (5º na artilharia) anotados por Arie Van Lent foram cruciais para que os Die Fohlen conseguissem o acesso – o antigo centroavante inclusive abriu o marcador na última partida da temporada, diante do Chemnitzer, vencida por 3 a 0 e que assegurou o vice-campeonato e consequentemente o retorno do Gladbach à Bundesliga. Arie tinha ninguém menos do que Max Eberl, atual diretor esportivo, como companheiro de equipe naquela época.

Arie van Lent seguiu defendendo as cores do Borussia até o fim da temporada 03-04 – totalizando 62 gols em 158 aparições pelo clube e é atualmente o 16º maior artilheiro da história do Borussia. Ele se juntou ao Eintracht Frankfurt e posteriormente ao Rot-Weiss Essen, clube no qual se aposentou em 2007. Após pendurar as chuteiras, o alemão logo começou a carreira de treinador, passando por Kleve, Rot Weiss Ahlen e Kickers Offenbach antes de novamente se reencontrar com o Borussia Mönchengladbach em 2013, quando passou a comandar a equipe sub-19.

Em 2015, com a saída de Lucien Favre, o até então recém-contratado André Schubert, que comandava o sub-23, foi efetivado na equipe profissional depois de uma boa sequência de resultados. Como resultado, Arie foi promovido ao comando técnico da equipe sub-23 – e teve bons resultados, principalmente na primeira temporada, quando terminou em 2º lugar na Regionalliga West (4ª divisão). Nas campanhas seguintes, o Gladbach II terminou em 3º, 12º, 4º e 8º* (temporada foi finalizada precocemente devido a pandemia da Covid-19).

Alguns nomes treinados por Arie van Lent chegaram ao profissional, uns com sucesso e outros nem tanto – Moritz Nicolas, Marvin Schulz, Mandela Egbo, Djibril Sow e László Bénes servem como exemplo.

Buscando uma nova filosofia, o Gladbach resolveu mudar o comando técnico da equipe sub-23 e dessa forma, o contrato de Arie van Lent não foi renovado e o comandante deixou o clube ao fim da temporada 19-20, dando lugar a Heiko Vogel.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: