Tão patético quanto o técnico: Borussia Mönchengladbach tem atuação pavorosa, cai em casa diante do Mainz e dá adeus a temporada

Foto: Reprodução/Imago

O cenário já não era animador depois do anúncio da saída de Marco Rose, que se juntará ao Borussia Dortmund na próxima temporada, e as coisas só pioraram neste sábado (20) em jogo válido pela 22ª rodada da Bundesliga. Mesmo em casa, o Gladbach teve atuação apática e foi superado pelo desesperado Mainz por 2 a 1 – Onisiwo e Stötger anotaram os gols dos zerofivers, enquanto Lars Stindl marcou pelos Potros.

Todos detalhes extracampo a parte, o Borussia Mönchengladbach entrou em campo com a mesma formação do empate sem gols diante do Wolfsburg, no entanto, muitas vezes utilizando uma defesa/saída de três zagueiros – Ginter, Elvedi e Bensebaini, com Lainer e Lazaro pelas alas, o último tendo uma variação como ponta e retornando ao sistema com quatro defensores, mas algo de fato pouco visto na partida. Esse foi o primeiro erro do técnico Marco Rose, não tendo necessidade alguma de optar por esse sistema de jogo.

Dentro da partida, mais ‘faminto’, o Mainz iniciou de forma mais intensa, compactava e sendo mais time que o Gladbach. E foi dessa forma, em um lance fortuito e inteligente, que os visitantes saíram na frente: depois de um chutão da defesa, aos 10’, Onisiwo batalhou no corpo com Ginter, tirou com facilidade o zagueiro e chutou de esquerda, anotando um belíssimo gol, sem qualquer chance para Sommer.

Sem qualquer produtividade ofensiva e encaixotado pela boa marcação do Mainz, o Borussia ainda conseguiu alcançar o empate através de Lars Stindl. Lazaro produziu uma rara boa jogada pela esquerda, Hofmann escorou e o capitano deu uma ‘tacada de sinuca’ no canto baixo do goleiro, igualando o marcador. O gol poderia servir como alento para o Gladbach, no entanto, nada disso aconteceu.

Rose retarda alterações, equipe segue apática e é punida com gol no fim

No retorno para a etapa complementar, Kramer, amarelado, deu lugar a Zakaria. O jogo não teve qualquer emoção na etapa final, principalmente pela letargia do Gladbach na criação das jogadas – a velocidade simplesmente não existia na troca de passes da equipe. Florian Neuhaus, por muitas vezes, até tentou criar algo, mas sozinho, foi incapaz de produzir algo extraordinário.

Assistindo uma atuação apática, o técnico Marco Rose, na área técnica, aparentava estar igual a equipe dentro de campo. Dentro da proposta de jogo, o Mainz realizou as alterações necessárias para dar novo ímpeto a equipe, enquanto Rose, com boas opções ofensivas no banco, só realizou a primeira troca aos 73’, promovendo erroneamente a entrada de Thuram na vaga de Pléa, sendo que a equipe necessitava de mais ocupação no campo de defesa do adversário.

Por fim e não tanto surpreendente, o Mainz construiu boa jogada, Lainer afastou no pé de Stöger, que bateu cruzado, de esquerda, anotando outro belo gol para os visitantes, sacramentando mais um vexame do Gladbach no Borussia-Park.

Gladbach: Sommer, Lainer (Embolo), Ginter, Elvedi, Bensebaini, Lazaro (Wolf); Kramer (Zakaria), Neuhaus, Hofmann; Stindl e Pléa (Thuram)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: