Borussia Mönchengladbach volta a ser batido pelo City, cai nas 8ªs da Champions League e encerra campanha histórica na competição

Foto: Divulgação/IMAGO

Antes mesmo da bola rolar, qualquer resultado diferente de uma derrota seria surpreendente, portanto, o Borussia Mönchengladbach entrou em campo nesta terça-feira (16) com o intuito de não sofrer uma derrota avassaladora. Apesar de um colapso por cinco minutos e dois gols sofridos, ficou por isso mesmo – Gladbach foi superado pelo Manchester City por 2 a 0 na Puskás Arena, em Budapeste, com tentos de Kevin de Bruyne e Ilkay Gündogan.

Já com a desvantagem de 2 a 0 pelo jogo da ida, além da péssima fase, o técnico Marco Rose colocou em campo praticamente a força máxima da equipe, também provavelmente para evitar uma derrota humilhante, tendo em vista que dificilmente a equipe sairia classificada. Como de costume, o City começou o confronto dominando completamente no quesito posse de bola. No início, uma chance de cada lado, pelos Potros, Embolo exigiu boa defesa de Ederson após chute desviado.

Logo em seguida, saída de bola equivocada de Sommer com Stindl, na tentativa pelo alto, o capitano perdeu na disputa e o City chegou ao campo de ataque pelo lado direito – após boa trama por lá, a equipe inglesa trocou passes até chegar em Kevin De Bruyne, o belga acertou um belíssimo chute da entrada da área para abrir o placar. No lance, é possível ver o erro de posicionamento de Florian Neuhaus na marcação, o meio-campista não estava marcando nenhum jogador, portanto, tinha a obrigação de encurtar o espaço do belga.

Cinco minutos depois, aos 18’, Phil Foden partiu do campo de defesa, passou pelo meio-campo como se não existissem adversários e tocou na medida para Gündogan marcar – ao progredir, Foden obrigou os defensores avançarem, nessa ação, Elvedi saiu da posição e Gündogan recebeu naquele espaço e tocou com tranquilidade na saída de Sommer. Administrando o placar, o City seguia com o controle absoluto da partida e em um momento raro de ataque, Breel Embolo quase diminuiu o prejuízo em um chute cruzado de esquerda.

City administra e sai com classificação tranquila

Na etapa final, assim como ficou após abrir a vantagem de dois gols, os citizens ficaram mais do que confortáveis na partida. As ações da etapa complementar se limitaram aos ataques do City e a algumas boas defesas de Yann Sommer, que teve bom desempenho, apesar da saída equivocada no primeiro gol dos ingleses – longe de ser atribuído ao suíço também.

Com o resultado, o Gladbach chega a sétima derrota consecutiva em todas as competições. Coincidentemente, desde que Marco Rose anunciou a saída do clube ao final da atual temporada, os Die Fohlen não sabem o que é o sabor da vitória. Voltando as atenções para a Bundesliga, o Gladbach visita o lanterna Schalke 04 na próxima rodada, em caso de derrota, não há mais qualquer sentido lógico para a permanência do treinador.

Essa foi a primeira vez que o Gladbach superou a fase de grupos e chegou às oitavas de final no atual formato da competição – a última vez que a equipe esteve nas 8ªs foi justamente em 76-77, quando a equipe saiu como vice-campeã após derrota para o Liverpool.

Gladbach: Sommer, Lainer, Ginter, Elvedi (Jantschke), Bensebaini (Wendt); Zakaria, Neuhaus, Stindl (Wolf); Hofmann, Embolo (Pléa), Thuram (Traoré).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

<span>%d</span> blogueiros gostam disto: