Grand finale! No último jogo da temporada no Borussia-Park, o Borussia M’Gladbach dá outro vexame, leva virada do Stuttgart e ratifica temporada patética do técnico Marco Rose

Marco Rose apontando a própria saída, que felizmente está próxima (Foto: Divulgação/GettyImages)

Depois de sofrer uma humilhação história diante do Bayern de Munique na rodada passada, ao ser goleado por 6 a 0, o Borussia Mönchengladbach voltou a campo neste sábado (15) para encarar o Stuttgart, no Borussia-Park, pela 33ª rodada da Bundesliga. Em um roteiro conhecido da torcida, os Potros saíram na frente, mas acabaram levando a virada por 2 a 1. Lars Stindl abriu o placar e viu Endo e Kalajdzic marcarem para os Suábios.

No último jogo como mandante da temporada, o Gladbach necessitava de um bom resultado para chegar confortável na última rodada da competição, almejando uma classificação a Uefa Conference League. Com o revés, o clube não apenas depende mais de si mesmo, como também pode terminar a Bundesliga na 10ª colocação. Com o resultado, o Gladbach foi ultrapassado pelo Union Berlin e depende de um resultado negativo da equipe da capital, além, obviamente, dos Potros.

Na primeira etapa, basicamente não há nada para relatar. Em um jogo equilibrado, mas sem qualquer lance deslumbrante, o único momento chamativo foi justamente o gol de Lars Stindl no último instante da etapa inicial – Kramer realizou boa jogada na área, chegou ao fundo e cruzou com precisão para o capitano finalizar sem pulo para abrir o marcador.

Já na etapa complementar, o nível melhorou e o Borussia Mönchengladbach até teve margem para dobrar a vantagem, mas pecou ferozmente na decisão das jogadas. Na famosa frase “deixar o adversário gostar do jogo”, o Stuttgart, que também pouco ofereceu durante a partida, passou a frequentar mais o campo defensivo do Borussia e em um desses lances, Endo recebeu na entrada da área, não teve o espaço diminuído por nenhum jogador e acertou um belíssimo chute. Apesar do belíssimo chute, não parecia tão indefensável assim para Sommer, encoberto, é verdade, mas praticamente no centro da meta do suíço.

Cinco minutos depois, aos 77’, o Stuttgart teve escanteio a favor e depois da bola perambular pela área, a pelota sobrou para Stenzel, zagueiro, incrivelmente livre na entrada da área, ele finalizou e contou com desvio esperto de Kalajdzic para virar a partida. Antes de sofrer a virada, Pléa deu uma ‘’casquinha’’ de cabeça e deixou Valentino Lazaro com todas as condições para marcar, no entanto, fazendo jus ao nível futebolístico, o ala errou.

Nos instantes finais, na base do desespero e após substituições tardias, além de uma atuação nada inspiradora, o Gladbach nada conseguiu fazer além de erros técnicos em lances que até poderia gerar perigo. No último lance, por exemplo, o Borussia teve uma falta no meio-campo para cobrar, Lainer recebeu pela direita, avançou e tentou um chute de esquerda, de fora da área – obviamente a bola passou longe da meta, refletindo a porcaria de atuação da equipe.

Borussia: Sommer, Lainer, Ginter, Elvedi, Bensebaini; Kramer (Wolf), Neuhaus (Zakaria), Hofmann (Lazaro), Stindl; Thuram, Pléa (Embolo)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s