Guia da temporada 21/22 – Borussia Mönchengladbach

Foto: Reprodução/GettyImages

INFORMAÇÕES BÁSICAS

  • Títulos do Campeonato Alemão: 5
    Estádio: Borussia-Park (54,022)
    Cidade: Mönchengladbach, Renânia do Norte-Vestfália
    Apelido: Potros, A German Team, Die Fohlen, Foals
  • Posição na Bundesliga 20-21: 8º
  • Projeção: briga por Europa League

Depois de viver a euforia de uma excelente campanha na temporada 19-20, o Borussia Mönchengladbach vivenciou algo desanimador na última temporada ao finalizar a Bundesliga no 8º lugar – sem direito a qualquer competição europeia, até mesmo a novata Uefa Conference League, terceiro escalão do futebol europeu. Após impressionar na primeira temporada, o trabalho do ex-técnico Marco Rose (Borussia Dortmund) decaiu e o impacto na mudança de clube foi fundamental para o desempenho caótico dos Potros.

Agora sob o comando de Adi Hütter, o Borussia Mönchengladbach tem a expectativa de reeditar o bom trabalho feito em 19-20, tendo a disposição praticamente o mesmo elenco e com adições interessantes como Joe Scally (18, lateral-direito), Luca Netz (18 anos, lateral-esquerdo) e Manu Koné (20, meio-campista). Apesar das incertezas quanto ao futuro de alguns atletas como Matthias Ginter e Denis Zakaria, ambos a um ano do término do contrato, Hütter tem boas peças e pode ter reforços em uma eventual saída dos nomes citados.

QUEM CHEGOU E QUEM SAIU

Contratações: Hannes Wolf (22 anos/ RB Leipzig); Luca Netz (18 anos, Hertha Berlin)

Retornos: Keana Bennetts (22 anos/ Ipswich); László Bénes (23 anos / Augsburg); Andreas Poulsen (21 anos / Austria Viena); Manu Koné (20 anos / Toulouse)

Saídas: Oscar Wendt (35 anos / IFK Göteborg); Max Grün (34 anos / Aschaffenburg); Moritz Nicolas (23 anos / Viktoria Köln); Michael Lang (30 anos / Basel); Ibrahima Traoré (33 anos / sem clube); Julio Villalba (22 anos / Guayaquil City); Valentino Lazaro (25 anos / Internazionale)

DESTAQUE (MARCUS THURAM)

Foto: Arquivo/GladbachBR

Apesar de um início bem ruim na temporada passada, além de um ato grave de indisciplina ao cuspir em um defensor do Hoffenheim, o atacante francês teve excelente desempenho na Uefa Champions League e foi fundamental na reta final da Bundesliga – mesmo sem êxito algum para os Die Fohlen. Incisivo e explosivo, Thuram contribuiu com 11 gols e 12 assistências em 40 partidas e vale ressaltar que o avançado francês início a campanha passada sem pré-temporada e ritmo, uma vez que se recuperava de lesão. Assediado pelo mercado, Marcus Thuram pode voltar a ser peça chave da equipe, até porque Lars Stindl, capitão e artilheiro da temporada passada, pode sofrer com problemas naturais da idade (e consequentemente lesões).

FIQUE DE OLHO (MANU KONÉ)

Foto: Reprodução/Transfermarkt

Contratado em janeiro para evitar a concorrência, o jovem meio-campista Manu Koné seguiu no Toulouse para completar a temporada com a antiga equipe. Dinâmico, explosivo e intenso, o volante apareceu com muito destaque na Ligue 2 e chamou a atenção do Gladbach – Koné possui características semelhantes à de Denis Zakaria e pode ser a antecipada reposição do suíço. Ofensivamente, Manu entrega mais do que Zakaria e o meio-campista não deve ter problemas para se adaptar ao estilo de jogo dos Foals.

POSSÍVEL SURPRESA (Conor Noss)

Foto: Reprodução/PlanetFootball

Figura presente nas últimas pré-temporadas e também em treinamentos com a equipe principal sob o comando de Marco Rose, o meio-campista irlandês foi o jovem que mais se destacou na pré-temporada 21/22 e teve o contrato renovado até 2024. Versátil, Noss pode atuar tanto como ‘8’ quanto como ‘10’, ou até mesmo realizar o papel de segundo atacante. Dentre todos os garotos testados, atualmente é o nome com mais chances de receber uma oportunidade durante a temporada.

COMO JOGA E TIME BASE

Adepto do esquema de três zagueiros no Eintracht Frankfurt, o comandante Adi Hütter parece decidido a manter a estrutura habitual do Borussia Mönchengladbach de atuar com uma linha de quatro defensores – pelo menos foi o sistema observado até aqui. Praticamente com o mesmo elenco (exceto em caso de eventuais saídas já citadas), o austríaco recebeu boas adições como Joe Scally, Luca Netz e Manu Koné, além do jovem Conor Noss.

Como o torcedor já está habituado, os Potros devem atuar no 4-2-3-1, formado por Sommer, Lainer, Ginter, Elvedi, Bensebaini; Kramer, Neuhaus; Hofmann, Stindl, Thuram e Pléa.

PALPITE

Levando em conta a superioridade nítida de três equipes (Bayern de Munique, Borussia Dortmund e RB Leipzig), o Borussia Mönchengladbach deve ter como objetivo o retorno as competições europeias – sempre almejando a Champions League, no entanto, como alvo realista, a Europa League. Além das equipes mencionadas, os Foals têm a concorrência de um gastador Bayer Leverkusen e times de boa campanha na temporada passada, como Wolfsburg e Eintracht Frankfurt.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s