Borussia Mönchengladbach abusa da ineficiência na finalização, apenas empata com desfalcado Stuttgart e freia ascensão na Bundesliga

Foto: Reprodução/Imago

Depois de uma longa espera por causa da empolgante (só que não) data Fifa, o Borussia Mönchengladbach voltou a campo neste sábado (16) para encarar o Stuttgart, no Borussia-Park. Otimista pelos dois últimos resultados, o Gladbach voltou a decepcionar e apenas empatou com os Suábios, que estavam bem desfalcados por casos de Covid-19 no elenco. Mavropanos abriu o placar para a equipe visitante e Jonas Hofmann igualou para os Potros no empate por 1 a 1.

O resultado trava a boa recuperação do Gladbach, que poderia até alcançar o 6º lugar na tabela, todavia fica apenas com a 10ª colocação com 11 pontos conquistados em oito partidas. Na próxima rodada os Foals visitam o Hertha na capital alemã.

Dando continuidade a escalação da última partida, o Gladbach iniciou o confronto com boa postura, incomodando o adversário e criando boas oportunidades para abrir o placar, mas foi em uma desatenção da equipe que o Stuttgart marcou. Na posse do adversário, o time defendeu com linhas extremamente baixas e permitiu com que Mavropanos, zagueiro, recebesse sozinho – o defensor arriscou chute forte de fora da área e abriu o placar no Borussia-Park aos 15’. Assim como toda equipe, que não pressionou, o goleiro Yann Sommer também poderia ter feito melhor no lance, uma vez que estava muito posicionado ao lado contrário na hora do chute, sendo assim, foi incapaz de alcançar a pelota.

A equipe não necessariamente sentiu o gol sofrido, no entanto, foi incapaz de impor o mesmo ritmo de pressão. Mesmo assim, o Gladbach seguiu com o controle absoluto da partida e incomodou em algumas ocasiões, principalmente com Ginter chegando ao ataque, seja em finalização de fora da área ou em chutes cruzados. Aos 42’, a bola sobrou para Jonas Hofmann que dominou, a bola ficou a feição do meio-campista que encheu o pé e anotou um belo gol para igualar o marcador.

Gladbach finaliza, mas é ineficiente e tropeça diante de um desfalcado Stuttgart

O gol no fim da etapa inicial fez jus ao que o Gladbach apresentou e esperava-se que o time viria com o mesmo ímpeto para virar a partida. Apesar de algumas chances no início da etapa complementar, várias delas desperdiçadas por Lars Stindl, que teve outra atuação apagadíssima, o Gladbach não incomodou tanto após os 60’. Hütter tentou provocar algum efeito com as substituições (Pléa e Herrmann nas vagas de Stindl e Netz, respectivamente) e quase teve a resposta imediata com Pléa, que realizou boa jogada, tirou dois defensores e na hora marcar, teve a finalização bem bloqueada por Mavropanos.

Foram 31 finalizações, sendo nove delas no alvo – porém somente duas grandes chances, ambas desperdiçadas, como de costume. Adi Hütter demorou pra promover mudanças e nenhuma delas teve qualquer impacto na partida ou até mesmo no sistema de jogo. Inexplicavelmente, o treinador austríaco lançou Keanan Bennetts em campo e obviamente o inglês não produziu nada nos poucos minutos que teve. No fim, o Gladbach teve uma excelente oportunidade com uma falta praticamente dentro da grande área, mas também de forma inexplicável, Ginter cobrou de forma bisonha, mandando pra fora.

Sommer (5), Scally (6) / Bennetts (5), Ginter (8), Elvedi (7), Beyer (6,5), Netz (6) / Herrmann (5); Zakaria (7), Koné (7,5) / Neuhaus (s/nota), Hofmann (7,5), Stindl (4,5) / Pléa (5), Embolo (5).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s