Gladbach sucumbe diante do Frankfurt, perde mais uma e se aproxima da zona de rebaixamento; Potros chegam à marca de 17 gols sofridos nos últimos quatro jogos

Um dos raros momentos em que Matthias Ginter teve controle sobre a bola (Foto: Reprodução/Imago

O caos não para. Depois de duas goleadas avassaladoras, o Borussia Mönchengladbach encarou o Eintracht Frankfurt nesta quarta-feira (15) em jogo válido pela 16ª rodada da Bundesliga, no Borussia-Park. E o resultado não foi diferente, nova derrota, dessa vez por 3 a 2 – Borré, Lindstrom e Kamada anotaram os tentos dos Eagles, enquanto Neuhaus e Bensebaini marcaram para os Potros.

Com alguns desfalques, Adi Hütter voltou a selecionar a equipe com três zagueiros, colocando Denis Zakaria na função, algo que raramente funcionou desde que o antigo treinador tentou utilizar essa ideia. O início de jogo foi até promissor e logo aos 6’, Neuhaus dominou na entrada da área e bateu cruzado, rasteiro, em uma bela finalização para abrir o placar.

Incapaz de segurar qualquer vantagem, o Borussia levou o empate justamente no último lance da primeira etapa, novamente em um erro simplesmente inacreditável e inaceitável – o time era dono da posse de bola e perdeu a posse de forma ridícula com Zakaria. Borré, livre, aproveitou cruzamento rasteiro vindo da direita e apenas completou para o fundo das redes. Ginter, mais uma vez, não estava marcando ninguém.

Apático, o Gladbach não conseguiu buscar o resultado nem mesmo com um jogador a mais. (Foto: Reprodução/Dirk Päffgen)

Já no início da segunda etapa, com o time apático mesmo após qualquer conversa no intervalo, a virada aconteceu. Novamente com muita liberdade, Lindstrom recebeu cruzamento rasteiro e finalizou na pequena área, livre de marcação. Ginter, assim como nos demais lances, não foi capaz de marcar qualquer adversário ou interceptar o cruzamento. Assim como na partida anterior, Ramy Bensebaini apareceu no ataque, dessa vez cobrando pênalti, para dar algum suspiro a equipe.

Literalmente um minuto após empatar, o Borussia levou um incrível gol de contra-ataque e Matthias Ginter, como de costume, estava na marca central do campo, fora de posição e permitiu que Kamada tabelasse com Borré até chegar na área para finalizar. Nenhum outro defensor fechou espaço, marcou ou tentou dar o bote no japonês, simbolizando a apatia da equipe.

Nem mesmo com um jogador a mais em campo a equipe foi capaz de criar e concluir oportunidades para pelo menos empatar a partida. O brasileiro Tuta foi expulso aos 70′ e o Borussia não teve capacidade de anotar um mísero gol para evitar o novo revés.

Diante da fase assustadora – são 17 gols sofridos nos últimos quatro jogos, o Borussia Mönchengladbach se aproxima do playoff de rebaixamento da Bundesliga – os Foals têm apenas um ponto de vantagem em relação ao 16º colocado. Vale ressaltar que após encarar o Hoffenheim, a sequência de início do returno é duríssima (Bayern, Leverkusen e Union Berlin). O sinal de alerta já deveria estar ligado há muito tempo, mas Max Eberl parece reticente em enxergar a realidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s