Borussia Mönchengladbach opta pela continuidade e aponta Roland Virkus como novo diretor de futebol

Foto: Divulgação/Borussia

Depois de algumas especulações, o Borussia Mönchengladbach anunciou Roland Virkus como novo diretor de futebol nessa terça-feira (15). Virkus exercia a função de diretor geral das categorias de base do Borussia e foi promovido, substituindo Max Eberl.

Como não é uma missão fácil, Roland foi convidado há alguns dias e pediu tempo para que tomasse a decisão, que foi confirmada hoje: “Primeiramente, gostaria de agradecer a direção pela confiança no meu trabalho. Tenho grande respeito e estou lisonjeado por desempenhar essa função, algo que pedi algum tempo para decidir. Não era algo que você pode decidir no momento – precisa ser devidamente pensado, até porque você não deseja causar nenhum mal ao clube que você passou 32 anos”, salientou o novo diretor.

Roland Virkus pontuou sobre os primeiros passos desempenhando a nova função: “Certamente farei diversas observações e iniciarei várias conversas. Penso que é importante construir uma conexão com as pessoas e ter a certeza de que elas estejam se sentindo bem- isso é crucial para mim. Acredito que quanto melhor o clima, maior é a chance de um melhor desempenho dos jogadores”, analisou.

Como esperando, Virkus foi perguntado sobre o papel exercido por Max Eberl nos últimos anos: “Trabalhei com o Eberl por doze anos e aprendi muito com ele, no entanto, não sou Max Eberl. Certamente existem alguns elementos que se encaixam, mas vou levar minhas próprias ideias sobre como o clube está sendo conduzido”, disse Roland Virkus, antigo diretor da base dos Foals.

Afinal, quem é Roland Virkus?

Nascido em Mönchengladbach no dia 3 de dezembro de 1966, Roland Virkus está no clube desde 1990 e trabalhou inicialmente como técnico das categorias sub-15, 17 e 19 – ele possui a licença Uefa A como treinador. Depois disso, Virkus passou a trabalhar no FohlenStall, departamento direcionado as categorias de base do clube, antes de se tornar diretor esportivo da categoria em 2008, papel que exercia até ser promovido para a equipe profissional.

Ao longo desses anos, Roland trabalhou ao lado de Steffen Korell e o próprio Max Eberl, destacando-se na captação de jovens jogadores, algo que ele enxerga como fundamental para que o clube volte ao lugar que merece.

Borussia sempre seguiu três pilares: utilização de jovens, promessas estrangeiras e jogadores experientes. Os dois primeiros não vêm sendo aplicados ultimamente, porém quando você olha para jogadores como Luca Netz e Joe Scally, é perceptível que estamos voltando aos trilhos em relação aos talentos externos. Isso trouxe sucesso ao Borussia nos últimos onze anos – levará algum tempo até que retornemos para onde estávamos”, completou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s